sexta-feira, 29 de julho de 2011

A mistura incompatível de Vítor Manoel Gomez

Autora:Soraia Oliveira

Vítor Manoel - vulgo Samael Aun Weor - fez uma grande mistura de crenças,doutrinas e escritos na tentativa de agradar gregos e troianos, deixando claro sua intensão de conseguir pessoas para sua doutrina.
Todas as vezes que vamos conversar com um samaeliano, este nos aparece com uma história de que tudo que "Samael" diz está escrito em algum lugar e por isso é comprovadamente verdade e mais um monte de blá blá blás, utilizando-se de sofismas para tornar verídicas suas afirmações.
Se utilizam até o cansaço  da imagem de Jesus para tornar verídicas mais uma meia dúzia de afirmações.
Como Vítor se utilizou de diversas doutrinas, seitas, religiões, escrituras e etc.,sempre existe alguma escritura que "comprove" o que o samaeliano está defendendo. E como eles sempre buscam enganar-se a si mesmo,sempre existe uma passagem que mostre a ele mesmo que está no caminho certo, criando uma ilusão de que está se tornando um "grande sábio", e que foi Samael seu "mestre" ao qual "mostrou" sua "individualidade",seu "Ser",sua "verdade".

Falar qualquer um pode falar qualquer coisa, eu também posso me intitular mestra e sair dizendo que as pessoas devem me obedecer, então não podemos nos basear em palavras, mas sim em bases científicas, o que também não existe na doutrina samaeliana. Eles mesmos dizem que ciência é comprovar, é ver com os próprios olhos, é uma experiência direta, mas a única experiência direta válida é a deles, por que as dos outros não tem validade alguma. Existem provas incontestáveis que tudo não passa de uma farsa e de um sofisma espiritual, e o próprio Vítor M. Gomez deixou documentado em seus livros suas próprias contradições. Os cientistas e historiadores tiveram experiência direta com provas de que muito do que é dito por aí não passava de manipulação política para induzir as massas ao erro, mas a experiência deles de nada valem, apenas os samaelianos é que são capazes de ter experiências diretas, e apenas eles possuem a "sabedoria", e os demais "degenerados" do planeta terra não possuem a mesma capacidade, por que estão todos "involuindo", e buscando levar a humanidade sabe-se lá pra onde, somente os samaelianos se dizem estar evoluindo, e somente eles é que estão no caminho oposto à degeneração. Muitos já tiveram o desprazer de se deparar com as gritantes contradições dos livros de Vítor Manoel, mas esses não tiveram experiências válidas, por que não são samaelianos.
Quem teve contato com os evangelhos primitivos também estão muito degenerados para ver a "verdade",já que "tudo é questão de interpretação".

Muita conversa fiada tem rolado pela internet, e não só pela internet, mas também nas palestras, aos quais os menos atentos acabam caindo nos sofismas, pois eles se utilizam de argumentos falsos, porém, esses argumentos possuem alguma lógica para convencer os menos informados ou os iniciantes na área do ocultismo,que pouco sabem e acabam acreditando e "praticando",para ver se realmente funciona o que está sendo dito, contando com a possibilidade de que o pobre iniciante seja "fisgado" pelo pouco que lhe é apresentado, e é claro, se ele nunca teve experiência nenhuma, vai se maravilhar caso tenha um pouco que seja, mas o mais interessante é saber que devido aos plágios, muita coisa funciona, por que não foi Vítor M. Gomez que descobriu ou percebeu, mas sim outros ocultistas renomados e bem mais antigos e que inclusive, ele faz questão de desmerecer.

Mas então,a única arma que temos quando alguém tenta nos passar para trás é a nossa capacidade de raciocinar, mesmo que seja uma qualidade aos quais tanto desmerecem aos samaelianos. É claro que eles desmerecem, por que se você raciocina não vai entrar de forma nenhuma dentro de suas fileiras. Por que?
Vamos então apresentar o por que, e ainda mais, vamos raciocinar juntos, isso se a doutrina samaeliana não tiver colaborado para que seu raciocínio tenha desaparecido, por que orgão ou sentido que não se usa acaba atrofiando (cuidado por que eles também contam com essa possibilidade).

Primeiramente, precisamos ressaltar que Samael disse que ensinava gnose, ele foi claro,mas mesmo assim existe uma falácia na internet de que Samael nunca ensinou gnose, por que isso não se ensina, mas sim é algo relacionado a "experiência direta", ou seja, dizem eles que gnose não se ensina, e mais um monte de conversa fiada.

Mas vamos aos livros de Samael, e lembrando do que as instituições samaelianas se utilizam do termo Gnose em seus nomes. Ele inclusive não cansa de citar quem é ou não mestre suficiente para ensiná-la, e quem está ou não ensinando algo válido.
Vamos fazer apenas uma das milhares de citações com referência ao uso do nome "gnose" no que ele diz ensinar:

"A DOUTRINA SECRETA DE ANAHUAC" (no meu caso,da editora Sol Nascente) de Samael Aun Weor (o próprio).


No capítulo 10,intitulado "Antropologia Gnóstica",ele fala com uma suposta desenvoltura o que seria gnose,no capítulo todo,observe algumas passagens(isso fora os outros capítulos):


...Falando fraca e diretamente,diremos:A gnose é uma função bastante natural da consciência;uma Philosofia Perenis et Universalis.É fora de toda e qualquer questão,o conhecimento iluminado dos mistérios divinos reservados a uns poucos,a uma elite.
A palavra "gnosticismo" encerra em sua estrutura gramatical a idéia de sistemas ou correntes dedicados aos estudos da gnose....Pré-gnóstico é o sistema que...prognóstico é todo sistema gnóstico em estado incipiente e germinal...Auto gnose...Auto conhecimento...A inteligência ou Nous...A auto gnose,o reconhecimento autognõstico do ser...Theos...Elohim...

E mais um monte de blá blá blás com distorções simbólicas e mitológicas.

E existe um livro dele intitulado "INTRODUÇÃO À GNOSE".
Se ele não ensina gnose, por que é que ele colocou esse título no livro?

Muitas das citações são baseadas na bíblia, aos quais cientificamente falando, não passou de uma fraude pós Concílio de Nicéia.

Já que se descobriu que a bíblia foi escrita segundo conveniências de Constantino, vamos aos evangelhos apócrifos, os primitivos, em que existe um deus arrogante e cego, o criador do mundo material que aí quis aprisionar a Essência Eterna do Homem, o Espírito:
.
Evangelho Gnóstico "Sobre a Origem do Mundo":
.
"Agora o primeiro pai Yaldabaoth, já que ele possuía grandes autoridades, criou céus para cada um da sua prole através da expressão verbal - os criou belos, como moradas - e em cada céu ele criou grandes glórias, sete vezes excelentes. Tronos e mansões e templos, e também carruagens e espíritos virgens até um invisível e as glórias deles, e cada um tem isso em seu céu; exércitos fortes de deuses e senhores e anjos e arcanjos - quantidades inumeráveis - para que eles possam servir. (...)
.
E ele era venerado por todos os exércitos dos anjos. E todos os deuses e seus anjos davam bênçãos e honras a ele. E por causa disso ele ficava encantado e constantemente se gabava, dizendo a eles, "Eu não preciso de ninguém" Ele disse, "Eu que sou Deus, e não existe nenhum outro além de mim." E quando ele disse isso, ele ofendeu todos os seres imortais que replicam. E eles o acusaram.
.
Então quando Pistis viu a impiedade do regente chefe, ela se encheu de raiva. Ela estava invisível. Ela disse, "Você está enganado, SAMAEL," (ou seja, "deus cego"). "Há um homem imortal de luz que existe antes de você, e que irá aparecer entre as suas formas modelas; ele irá pisoteá-lo em desprezo, do mesmo modo como a lama que é usada para fazer vaso é socada. E você irá descer até sua mãe, o abismo, junto com aqueles que pertencem a você. Para que no término dos seus trabalhos, o defeito inteiro, que se tornou visível através da verdade, seja abolido, e então deixará de existir, e será como se nunca tivesse existido."




"Apócrifo de João" (versão longa):
.
"E a Sofia da Epinoia, sendo um aeon, concebeu um pensamento dela mesma pela concepção do Espírito invisível e pela previsão. (...) E devido ao poder invencível que existe nela, o pensamento dela não permaneceu inativo, e algo que era imperfeito e diferente de sua aparência saiu dela, porque ela havia criado aquilo sem seu cônjuge. E era diferente da aparência da mãe, pois tinha uma outra forma.
.
E quando ela viu as consequências do seu desejo, aquilo se transformou numa serpente com cabeça de leão. E os olhos dele eram como chamas com clarão. Ela o lançou para fora dela, para fora daquele lugar, para que nenhum dos imortais o visse, porque ela o havia criado em ignorância. E ela o rodeou com uma nuvem luminosa, e ela colocou um trono no meio da nuvem para que ninguém visse exceto pelo Espírito sagrado, que é chamado a mãe dos vivos. E ela o nomeou Yaltabaoth.
.
(...)
.
Agora o arconte que é penumbra tem três nomes. O primeiro é Yaltabaoth, o segundo é Saclas, e o terceiro é Samael. E ele é ímpio em sua arrogância. Porque ele disse 'Eu sou Deus, e não há outro Deus além de mim,' pois ele é ignorante da força dele, e do lugar de onde ele veio.
.
(...)
.
Mas Yaltabaoth tem muitas faces, mais do que todos eles, para que ele pudesse por uma face diante deles quando ele desejasse, quando ele está no meio dos serafins. Ele compartilhou seu fogo com eles; por isto ele se tornou senhor sobre eles. Por causa da glória e do poder que ele possuía da luz da mãe dele, ele se chamou Deus."


"A Hipóstase dos Arcontes":
.
"A respeito da realidade das autoridades, (inspirado) pelo espírito do Pai da verdade, o grande apóstolo - se referindo às "autoridades da escuridão" - nos disse que "nossa disputa não é contra carne e sangue; mais propriamente, as autoridades do universo e os espíritos da perversidade." Eu enviei isto a você porque você indaga sobre a realidade das autoridades.
.
O chefe deles é cego; devido ao poder dele e sua ignorância e sua arrogância ele disse, com o poder dele, "Eu é que sou Deus; não há outro além de mim." Quando ele disse isto, ele pecou contra a totalidade. E esta declaração chegou até a incorruptibilidade; então houve uma voz que partiu da incorruptibilidade, dizendo, "Você está enganado, SAMAEL" - que é, "deus dos cegos."
.
Assim que a incorruptibilidade olhou para baixo na região das águas, sua imagem apareceu nas águas; e as autoridades da escuridão se apaixonaram por ela. Mas eles não puderam se apropriar daquela imagem que havia aparecido para eles nas águas, por causa da fraqueza deles - já que seres que meramente possuem uma alma não podem se apropriar daqueles que possuem um espírito - pois eles eram do inferior, enquanto ela era de cima. Esta é a razão pela qual a "incorruptibilidade olhou para baixo na região (etc.)": para que, pela vontade do Pai, ela possa trazer a totalidade para a união com a luz.
.
Os regentes planejaram e disseram, "Venham, vamos criar um homem que será solo da terra." (...) Eles haviam tomado um pouco de solo da terra, e modelaram o homem deles segundo o corpo deles, e segundo a imagem de Deus que havia aparecido para eles nas águas."

Ou seja, segundo os evangelhos gnósticos, Samael nunca ensinou gnose, não fala de gnose, não era gnóstico. Pois segundo as escrituras gnósticas primitivas, ele seria um Deus falso (demiurgo). Se ele ensina a se fundir com o demiurgo, então ele está na verdade ensinando justamente o contrário do que seria a gnose primitiva.
E ainda é ensinado que Samael seria um Logos de Marte, ao qual veio ao planeta para "salvar" a humanidade do veredito da "Lei Divina", mas segundo os evangelhos gnósticos ele era um Deus falso, arrogante, cego, etc.
Na grande verdade nenhuma das escrituras nos mostra que Samael seria algum mestre ou anjo, mas sim um demônio.

O mais interessante é que nas palestras e na internet é dito que as instituições "gnósticas" samaelianas buscam resgatar os antigos ensinamentos, os mais "puros". Chamam de gnose o que é passado, mas não é ensinado o que realmente compõe a gnose primitiva, também não ensina a gnose primitiva e nas escrituras, qualquer que seja ela, não diz que Samael viria ao planeta terra, também nada tem a respeito desse suposto Logos, e nenhuma das histórias espetaculares contadas por Vítor Manoel (vulgo Samael).Se formos analisar ainda mais a fundo, encontramos na verdade uma grande mistura absolutamente incompatível de gnose, paganismo, cristianismo, judaísmo e cabalismo (lembrando mais uma vez que nenhuma delas cita Samael como "anjo" ou algo do gênero).

Uma citação que vale a pena citar do frater Grimmwotan também cabe aqui muito bem:

Samael ainda nos diz:


“...Já afirmamos e repetimos que HOMEM ESPIRITUAL é um trio de corpo, alma e espírito; As Sagradas Escrituras confirmam isso, 1a Tessalonicenses 5-23. Esse trio é a condensação das Sete Modificações da Energia Universal, Causa Causorun de tudo o que existe. O homem é de natureza divina e humana. Espírito e Matéria; É o Livro dos Sete Selos do Apocalipse de São João. O corpo físico, por sua densidade, serve de veículo à Alma para sua evolução no mundo da matéria. A Alma não é o Espírito nem o Espírito é a Alma. A Alma está constituída pelos valores conscientivos obtidos em cada encarnação. O Espírito é a chispa divinal desprendida do seio do Absoluto naquele amanhecer da vida..”


Samael Aun Weor demonstrou apenas e tão somente "chover no molhado”, quando utilizou-se dos temas acima, e sequer deu atenção as raízes do que é pretendido ser "corpo, alma e espírito”, do ponto de vista do povo de onde se originou o texto “...Tessalonicenses 5-23...”, acima.


Sua falha em se afastar destes conceitos e pontos de vista não é somente sua, uma vez que os gnósticos são somente uma outra forma de referência aos Essêncios, e estes eram judeus que absorveram conceitos gregos, egípcios, hindus e sumérios, agregando os vícios naturais da torah e do talmud – embora a contra gosto pelo mesmo ser a produção física do pensamento dos fariseus, seus inimigos.


Para tanto, observemos importantes passagens em Ezequiel – o qual é dito ter supostamente visto a Merkabah:


Igualmente, no tocante a um morto, é plausível que ele esteja isento, uma vez que, depois da morte, a pessoa é chamada de cadáver e não de homem – que em hebraico quer dizer Adão.


Mas por que, no caso dos gentios – pagãos - eles estariam isentos mesmo que estivessem vivos, uma vez que eles não se encontram na categoria de Adão - homens!


Não, é escrito: "...Vós, pois, ó ovelhas minhas, ovelhas do meu pasto; homens sois Adão - Ezequiel 34:31 - Vocês chamam-se Adão - homens - mas os gentios – pagãos - não se chamam homens [Adão]..."


Yebamoth 61a: "Foi ensinado: E, então, R. Simeon bem Yohai declarou – 61a - que os sepulcros dos gentios – pagão ou goyim - não produzem contaminação levítica por um “...ohel...” - permanecer ou estar agachado sobre um sepulcro - porque foi dito: (Ezequiel 34:31):"Vós, pois, ó ovelhas minhas, ovelhas do meu pasto; homens sois...vocês chamam-se Adão - homens - mas os idólatras não se chamam homens – Adão..."


Além disso, em meio ao Talmud, que é o livro da Lei Judaica, outros detalhes podem ser acrescentados, que nos levarão a um entendimento mais concreto, do que o corpo, alma e espírito realmente são perante a bíblia, torah, talmud e mesmo no alcorão:


Kerithoth 6b “...Usos do óleo da unção...”:




Nossos Rabinos ensinaram: “...Quem derramar o óleo da unção sobre o gado ou sobre vasilhas não é culpado; se for sobre um gentio – pagão e em hebreu goyim - ou sobre um morto, não é culpado.


A lei relativa ao gado e às vasilhas estão corretas, porque está escrito:


"...Na carne do homem - hebraico: Adão - não deve ser derramado - Êxodo 30:32 - e gado e vasilhas não são homens – Adão...”


Yebamoth 9å:


“Todas as crianças gentias são animais.”


As meninas de Abodah Zarah 36b:


“...Os gentios estão em um estado de niddah - imundice - desde o nascimento... ”


No Zohar (I, 131 a) diz assim:


"...Os povos idólatras desde que existem sujam o mundo, pois suas almas provêm da parte impura...".


No Emek Hammelech (23 d) está escrito:


"...As almas dos ímpios provêm de Keliphah – Qlipoth, que significa “...casca ou prostituta...” – a qual é a morte e a sombra da morte...".


No Zohar (I, 46 b, 47 a):


"...E ele – o deus da bíblia, torah, talmud e alcorão - criou todo o ser vivente, ou seja, os israelitas, porque eles são filhos de Deus, o Altíssimo, e suas almas sagradas provêm d'Ele. Porém, de onde provêm as almas dos gentios? E o rabino Eliezer disse: do lado esquerdo, o que faz com que suas almas sejam impuras. Portanto eles são impuros e tudo que tiver contato com eles fica contaminado".


Há agora outros conceitos que, igualmente, a gnose samaeliana e outras formas de gnose, optaram ou por jamais abordar para não passar o constrangimento do erro e da culpa, além da acusação, ou simplesmente foram plenamente ignorantes a ponto de não procurarem se ater aos seus elementos mais concretos.


Esses conceitos lidam com a concepção do que é “...corpo ou goph em hebraico...”, “...alma ou nephesh em hebraico...” e “...espírito ou ruach em hebraico...”, e que são detalhados perante a tradição dos rabinos e perante o cabalismo da seguinte forma:


Assim, lemos em Jó 33:4:


“O espírito “...ruach...” de Deus me criou, e o sopro “...neshamah...” do todo-poderoso me concede vida”. O paralelismo entre o “espírito de Deus” e “o sopro do todo-poderoso”, que se acha com freqüência na Bíblia (Isa. 42:5; Jó 27:3; 34:14-15), sugere que os dois termos são usados de forma vinculada, porque ambos fazem referência ao dom da vida concedido pelo deus da bíblia, alcorão, talmud e torah, aos seres que são citados como sendo supostamente suas criaturas.


Perante a tradição hebraico é dito que a palavra “...vento...” pode se equivaler a “...espírito...”, em sua forma citada como sendo profética ela é vista como a “...ruach hakodesh...”, e é citada como sendo divina voz, a qual é igualmente dita como sendo a palavra usada para referirem-se ao dito “...espírito do deus da bíblia, corão, talmud e torah...”, ou seja, o dito “...espírito santo...”, que é indicado no tanakh.


Na cabala Ruach pode ser traduzido como “...mente, espírito ou intelecto...”, a conotação variando com cada escritor.


Ruach é vista na cabala como o grupo de cinco ditos princípios morais e intelectuais, concentrados em volta de seu coração, tiphareth, o qual é dito como sendo o princípio da harmonia e a suposta consciência humana e vontade, de que as outras quatro sephiroth são as extensões.


E estes cinco princípios culminariam então em um sexto, chamado de “...conhecimento...” que em hebraico significa “...daäth...”, sendo que o mesmo é a porta do abismo que leva as qlipoth, e desta forma é citado apenas como um semi princípio, e a cabala reforça que o mesmo contém em si mesmo o germe de auto – contradição e de auto - destruição.


Inclusive afirmam que é um falso princípio supondo que tão cedo, o conhecimento seja analisado, ele se decomporá no pó dito como sendo irracional do abismo, lar das já mencionadas qlipoth


Perante a cabala e perante a tradição rabínica aquilo que se define como sendo demoníaco, proibido e mesmo o “...haram...” dos islâmicos, é demonstrado como sendo “...qlipothico...”, contudo a mesma tradição afirma que todo “...gentio, goym ou pagão...”, é imundo por que não possuí “...ruach...”, possui em realidade “...qlipoth...”, não tem vínculo com o sopro divino do dito deus da bíblia, torah, talmud e alcorão.




Desta forma os pagãos são isentos de “...nechamah...”, o acima citado sopro divino, e somente aqueles que “...nasceram de mãe judia...”, podem se dizer “...filhos do deus da bíblia, talmud, corão e torah...”, e isto significa que os demais serão por esta tradição, por seus símbolos, por seus anjos, por seus mensageiros, por seus profetas, por seus assim supostos santos, sempre como animais impuros, exatamente na mesma vazão que acima é citado, com base nos textos originais da torah, bíblia e talmud.


Logo todo aquele que vem a tomar contato com quaisquer vínculos ligados ao pensamento dos fariseus, dos essênios e dos saduceus, somente pode alegar possuir ruach – espírito – e ser preenchido pelo sopro divino de “...nechamah...”, e assim aspirar a dita como sendo “...divina merkabah...”, se tiver origem judaica, não importando quaisquer tolices afirmadas pelos sacerdotes monoteístas, ou seus ditos mestres de leis.


LINKS DE CONSULTA DE TERMOS:
...
http://www.ocultura.org.br/index.php/Qliphoth
.
http://en.wikipedia.org/wiki/Qliphoth
.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Tor%C3%A1


TALMUD:
http://w16.easy-share.com/1702698199.html
.


Entre os próprios termos acima descritos, os quais podem ser facilmente procurados pela internet ou em livros, e devem formar mentalmente e adequadamente as dúvidas necessários para extirpar quaisquer indícios de crendice desprovida de conhecimento e providade de inverdades.


jesus cristo nunca existiu.......
“...Jesus Cristo Nunca Existiu...”!


A interpretação da Bíblia e da mitologia comparada não resiste a uma confrontação com a história. Flávio Josefo, Justo de Tiberíades, Filon de Alexandria, Tácito, Suetônio e Plínio, o Jovem, teriam feito em seus escritos, referências a algum jesus cristo.


Todavia, tais escritos após serem submetidos a exames grafotécnicos, revelaram-se adulterados no todo ou em parte, para não se falar dos que foram totalmente destruídos.


Além disso, as referências feitas a Crestus, Cristo ou Jesus, não são feitas exatamente a respeito do Cristo dos Cristãos.


Crestus foi um termo cunhado pelos essênios, e estes são descendentes diretos dos assim chamados “...piedosos...”, os quais ansiavam por expulsar os costumes helênicos que dominaram completamente todos os judeus, durante o período de dominação grega, levando estes mesmos “...ditos piedosos...”, a efetuarem a fusão de sua mercabah com os conhecimentos e maneiras de ser dos gregos, para atrair o povo de volta, e em meio a isso desencadear a guerra dos Macabeus, que levou a uma dita liberdade da dominação grega, contudo esfacelando o sanedrim judaico, que viu o nascimento dos já citados Essênios de um lado e Fariseus do outro, tendo os Saduceus como sendo mais ligados aos Essênios.


Os Essênios fundiram o culto a todos os deuses fálico solares mais conhecidos do mediterrâneo, e cometeram vários plágios da tradição helênica, de tal forma que geraram um dito “...opositor...” ao deus dos Fariseus – que são justamente os que escreveram o TALMUD, código de leis, extremamente racista usado até os dias atuais pelos judeus em geral – e o chamaram de “...Crestus...”.


Ao se invocar um divindade inexistente, a qual é produto de um golpe religioso, exponencialmente ampliado por Constantino que a exemplo do Josias dos judeus, sustentou seu governo com invenções e mentiras históricas deste tipo, a pessoa na melhor das hipóteses nada conseguirá com tal ato, e na pior delas invocará para perto de si uma forma de “...bolha psíquica ou psicológica...”, dependendo do grau de devoção claramente do tipo “...bakhita...” - ou seja, tal e qual os danos causados pela bakhita yoga. De tal forma que ela imola no altar do deus invocado suas emoções, mente e corpo, almejando que os mesmos sejam absorvidos pelo deus, que os atos da pessoa sejam em verdade os atos do deus, pois é dito pela massificação fálico solar em geral, que o “...haram ou pecado...” está ligado a falta da presença do deus, e desta forma a pessoa em vida torna-se tal e qual um corpo vazio, preenchido pelo deus – dependendo de seu grau de massificação – e em morte nada dela sobra, pois imolou cada uma e todas as suas melhores obras ao deus, suas emoções inexistem e sua mente é só o pensamento fixo no deus, e por fim nada além do deus que “...literalmente a devorou...”, e que dela dependia para ter acesso aos sentidos físicos, é o que sobra naquela “...casca vazia...” – cujo termo em hebraico é “...qlipoth...”, e que é usado para uma dupla jogada de engodo e ilusão.


Este tipo de “...bolha psíquica...”, em verdade é do que se constitui qualquer fenômeno ou aparição que tenha vínculo único com os plágios fálico solares, e são tais e quais poltergeists em sua forma de ser, pois somente subsistem pelo ato de drenar aos adoradores, que não podendo conter o excesso de energia em seus nervos, anseiam por serem aliviados, e portanto desejam desesperadamente bradar “...alelluyah...” e outros tipos de ditos “...mantras...” – ou mantram, como os samaelianos tanto gostam de usar – em direção ao que o pastor do grande rebanho acéfalo disser que os adoradores devem direcionar suas adorações e pensamentos.


Tal ato os deixa em precário estado mental, porém em estado melhor do que no pico de neurose que pode desencadear os exageros de ira e fúria, que desencadeiam tantos crimes entre os neo-pentecostais e outros tipos de fanáticos – ou seja monoteístas.


Anseiam por serem drenados em vida, e por serem devorados pelo deus que adoram em morte, e seus sacerdotes ou seus senhores da lei, se valem desta dependência que é tal e qual uma droga para enriquecerem.


Prova disso é que os mais torpes dentre estes sacerdotes e destas religiões, enriquecem dia a dia, e os casos de pedofilia e violência entre seus fiéis se ampliam mais e mais, retro-alimentados pela auto imposição de repressão sexual e pensamentos fixos no que é proibido – ou seja o pecado ou haram.


LINKS COM EXEMPLOS E DETALHES:
...
http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI5222028-EI308,00-Israel+rabinos+desafiam+Justica+cresce+temor+de+teocracia.html
.
http://www.inacreditavel.com.br/novo/mostrar_artigo.asp?id=631
.
http://wn.com/The_definition_of_SHIRK?_%D9%85%D8%A7_%D9%87%D9%88_%D8%AA%D8%B9%D8%B1%D9%8A%D9%81_%D8%A7%D9%84%D8%B4%D8%B1%D9%83%D8%9F
.


http://bobolhando.com.br/bomba-em-sp-culto-evangelico-proibe-uso-de-tecnologias-usb/
...
http://www.dotgospel.com/forum/prefeito-evangelico-proibe-doacoes-para-comunidade-catolica-t6106.html


1.2. Causas da Decadência da Igreja
A decadência doutrinária, moral e espiritual da Igreja começou quando milhares de pessoas foram por ela batizadas e recebidas como membros, sem terem experimentado uma real conversão bíblica. Verdadeiros pagãos que eram, introduziram-se no seio da Igreja trazendo consigo os seus deuses, que, segundo eles, eram o mesmo Deus adorado pelos cristãos.
Nesse tempo, homens ambiciosos e sem o temor de Deus começaram a buscar cargos na Igreja como meio de obter influência social e política, ou para gozar dos privilégios e do sustento que o Estado garantia a tantos quantos fizessem parte do clero. Deste modo, o formalismo e as crenças pagãs iam-se infiltrando na Igreja ate o nível de paganizá-la completamente.


Simbologia destituída de base científica e histórica é apenas um engodo para causar o acúmulo de alguma vantagem sobre uma pessoa ou grupo de pessoas, seria tal e qual a apropriação dos nomes e símbolos da tradição dos nabateanos por parte de Maomé, para inventar o corão e seus símbolos.


Desta forma, o cristo citado acima é um meio de enganar e difundir mentiras."

Assim, vemos que o judaísmo é totalmente diferente do gnosticismo primitivo, na gnose é ensinado que existe um Deus falso, chamado em muitos lugares de Demiurgo. No judaísmo, é ensinado a se fundir com esse "Deus falso".
De acordo com determinadas escrituras gnósticas, o Deus falso (Demiurgo) teria roubado os espíritos e aprisionado na matéria, e justamente eles buscam se livrar dessa prisão, já no caso das escrituras judaicas, os judeus seriam uma criação do Demiurgo, e devem se fundir com o mesmo, ou seja, eles são a criação direta desse Deus falso, o que os intitula de POVO ESCOLHIDO, podendo esses até matar se necessário quem não faz parte do POVO DE DEUS, de acordo com citações acima.
Os intitulados pelos Cristãos como PAGÃOS, seriam todos aqueles aos quais não são cristãos, ou seja, que supostamente adoraria vários deuses, o que seria o contrário dos cristãos, que adoram apenas um Deus. Com referência às mitologias, essas então não seriam cristãs,pois muitas delas falam de diversos Deuses.Veja na bíblia que os egípcios pagaram caro por suas crenças (isso segundo o que está na própria bíblia). Só lembrando que a bíblia é de alguma forma judia(ou totalmente,já que Dion Fortune-judia-diz que lá está toda a base da cabala). Se os samaelianos são cristãos (por que a segunda câmara é isso), então eles não podem ser pagãos e se utilizar da doutrina pagã na primeira câmara fazendo referências de que são pagãos, para enrolar os pagãos.

Mas mesmo assim, em se tratando de doutrinas e crenças contraditórias entre si, Vítor manoel (Samael Aun Weor), se aventurou em misturar um pouco de cada coisa dentro de sua salada esotérica-protestante-cristã-pagã(???), um absurdo, se o leitor estudar um pouco que seja de cada um, poderá ver que absurdo misturar um com o outro, pois se trata de objetivos diferentes, totalmente diferentes. E bom, contaram com a possibilidade de seus seguidores não conseguirem estudar muito por que os enchem de tarefas, e não sobra tempo pra estudar muito, principalmente os que se tornam missionários. As mulheres, por sua vez, se tornam extensões de seus maridos, e é raro alguma que realmente estude e perceba essas contradições, e com certeza eles não contaram com a possibilidade de eu, uma mulher, estar estudando a respeito.

Como já explicado acima, vemos que a cultura judaica sequer serviria para um "gentio", ou seja, é algo inaplicável para nós não-judeus, pois a cabala foi feita para eles, os supostos criados diretos do demiurgo. Então por aí, já cai por terra uma boa parte da salada de Samael Aun Weor.
Ele sendo judeu,isso só serviria pra ele, ou para os amigos e parentes judeus, o que nos leva a concluir que se trata de um indivíduo mal intensionado, mas se esse não era, demonstra a ignorância do mesmo com relação aos estudos ocultos. Dessa forma, uma pessoa bem instruída já pode ver com claridade o charlatanismo que pode haver por trás desse indivíduo.

Mas isso não pára por aí,se fosse só isso, aí sim poderíamos relevar, mas é muito pior.
Ele foi claro em seus livros que ensinava gnose (mesmo falando de judaísmo), se ele ensinava a gnose primitiva, como é que é possível que a mesma seja misturada com judaísmo?
É incompatível!!
Os gnósticos buscam libertar-se da matéria ao qual o Demiurgo (o criador dos judeus) os colocou. Ou seja, eles buscam o contrário do judaísmo.
Quando vamos ver algumas referências, vemos que de certa forma o judaísmo pode ter influenciado algo em gnose, ou nos evangelhos apócrifos, mas mesmo assim, o que está escrito é o contrário do que é passado no judaísmo, isso levando-se em consideração o que está escrito nas escrituras gnósticas primitivas.
Se ele dizia que estava trazendo algo muito antigo, e deu o nome GNOSE, então por que é que ele não ensinou GNOSE?
Veja as escrituras por si mesmos. Em diversos livros ele cita Dion Fortune (judia), e diz ensinar gnose, mas buscando a fundição com o Demiurgo. Só isso é contraditório em cem por cento.

Mas tem mais, como pode alguém fazer alusões a religiões pagãs, dizendo ser politeísta, mas que na verdade é cristã?
Ser cristão é adorar a um único Deus, é fundir-se com o UNO, é acreditar que existe uma força suprema no universo, e que essa é a mais influente, a mais poderosa e etc. Ser pagão é compreender o fato e que existem forças distintas no universo, e que o indivíduo deve se utilizar aquela que lhe é favorável em determinado momento ou situação, e que não existe uma mais ou menos importante, mas sim que tudo depende da situação. Os cristãos inclusive (isso é histórico) travaram guerras contra os pagãos, pois esses não aceitavam o fato de que seria daquela forma, e que claramente buscaram diminuir certas capacidades ou percepções dos indivíduos, temendo perder seus poderes políticos e muitos foram para as fogueiras por isso.
Aí já podemos pegar mais um absurdo passado por Samael, pois se tratam de algo totalmente distinto, e contraditório,para variar.

Não existe nada nos evangelhos primitivos que falam sobre a vinda de Samael, ou que esse poderia se tornar um "anjo de luz", e mais um monte de adjetivos que ele dá a si mesmo, a única coisa que possuímos com referência a isso são as palavras do próprio Vítor Manoel Gomez,mais nada. O que tem lá é que Samael era um Demônio, ou seja, devemos acreditar nas palavras dele baseadas em quê? Se fosse assim,eu também poderia agora começar a dizer que sou um grande Logos sei lá do que, ou que sou uma grande Deusa no planeta Terra, e mesmo não tendo nenhuma prova disso, saio por aí falando um monte de coisas, e achando que as pessoas devem acreditar em mim apenas por que eu possuo uma boa oratória "vinda de Deus".

Agora fica a dúvida:
Será que ele fez essa salada propositalmente?
Se ele fez de forma proposital, então podemos concluir que se trata mesmo de um demônio, ou que ele tinha intensões de ganhar vantagens usando outras pessoas como extensão dele mesmo, buscando o poder político, comendo a suposta alma dos indivíduos que ignoram métodos sórdidos como esses.
Mas se ele não fez de forma proposital, e sim por ignorância, podemos concluir que ele era um ignorante, um cego guiando cegos, e esses teriam que admitir que estava sendo mais ignorante ainda, pois escolheu seguir um idiota e charlatão que queria ser Deus.

De todas as duas opções (pois só há essas duas,confiram acima), podemos concluir que não passa de um grande equívoco.

Por isso amigos,devemos tomar muito cuidado,por que alguns podem não querer o seu dinheiro, e sim algo ainda mais valioso...seu espírito.